Probióticos

 

De forma a melhorar a saúde, evitar o stress, retardar o envelhecimento e proporcionar uma óptima qualidade de vida às nossas aves, é possível recorrer ao uso de Probióticos que são ingredientes alimentares não digeríveis, que afectam de forma positiva o seu consumidor, estimulando de forma selectiva o crescimento e actividade de um número limitado de bactérias benéficas residentes no intestino.

 

Probióticos são pois suplementos alimentares com bactérias vivas que contribuem para o equilíbrio microbiano do trato intestinal. Assim, pode dizer-se que os Probióticos formam um conjunto de elementos conhecidos que se denominam como alimentos funcionais, já que são ingredientes alimentares que produzem efeitos benéficos para a saúde, o que permite entender como é possível actuar de forma natural e benéfica na melhoria do sistema imunitário das aves de modo a evitar, adiar ou reduzir os efeitos nocivos das doenças, melhorando assim a qualidade de vida dos exemplares mantidos nos nossos viveiros. Por outro lado, os Probióticos são micro - organismos vivos que, introduzidos na dieta alimentar, melhoram as performances zootécnicas dos canários.

 

Prevenindo e estabilizando os desequilíbrios da flora microbiana do organismo, o Probiótico reforça as defesas imunitárias naturais, optimiza o aproveitamento da alimentação e reduz os problemas da digestão. Os probióticos actuam contra os desequilíbrios da flora intestinal. Graças à sua acção bio - reguladora, permitem encobrir os desequilíbrios, preservando assim a saúde do canário. Más para que um Probiótico possa ter uma acção efectiva deve possuir características particulares:

Ser cultura viva (pode ser bactéria ou levedura);

Estar em alta concentração;

Ser oferecido ininterruptamente;

Ser resistente às enzimas digestivas e ao pH do estômago;

Ser competitivo em relação aos germes digestivos.

Reforçam o papo e a flora intestinal e previnem assim uma má digestão; isto é, o complexo de enzimas melhora a digestão dos alimentos

 

O que se procura quando se administra um Probiótico ao canário é melhorar a eficácia alimentar através do aumento da actividade enzimática e aumentando a digestibilidade das fibras.

 

Espera-se uma melhoria no estado de saúde do canário, pois há uma elevação das defesas imunitárias com uma diminuição da acção dos germes patogénicos. Os probióticos devem ser utilizados aquando de distúrbios alimentares, mudança de regime alimentar, melhoria da digestibilidade dos alimentos, falta de apetite, separação e deficiências de crescimento, alimentação das crias, após tratamentos antibióticos e stress de transporte e exposição

 

Às papas deveremos juntar um Probiótico à base de lactobacilos, para reposição da flora intestinal, e um antibiótico leve, próprio para crias, para prevenção de doenças intestinais.

 

Os Probióticos possuem não só uma acção repositora, como protectora da proliferação de bactérias e fungos intestinais, além de manifestarem total ausência de toxidade, e, por conseguinte, sem quaisquer contra - indicação. Nas doenças, os germes patogénicos libertam toxinas que danificam a microflora intestinal, para além de outros fenómenos ligados à própria fisiologia do intestino arrastam a microflora para o exterior através das fezes.

 

Se existir uma microflora sadia nos intestinos, não haverá espaço para a entrada de bactérias patogénicas. Para evitar os efeitos nefastos que os fármacos produzem no organismo deverão ser usados Probióticos (antioxidantes e protectores) responsáveis estimulantes do sistema imunitário, e repositores da microflora então destruída.           

 

A microflora é essencial para a decomposição das substâncias alimentares que não foram digeridas. O intestino é parte importante do sistema imunitário, pois existem inúmeras doenças que são causadas pelo seu mau funcionamento e pela sua debilidade imunitária. Assim, o saneamento do intestino faz-se não só através do combate aos microrganismos indesejáveis (com antibióticos), mas também por meio da reposição da flora bacteriana.

 

Existem duas variedades de Probióticos, a saber:

Probióticos Antioxidantes: Que são estimuladores e revigoradores do sistema imunitário de todos os seres vivos, baseados nas Vitaminas E e C e beta - carotenos; e,

Probióticos Protectores: que são bactérias e leveduras cultivadas em condições laboratoriais, cuja utilização visa a reposição do equilíbrio da microflora intestinal. Os Probióticos são pois os melhores recolonizadores da microflora intestinal porque mantêm-na sempre de forma eficiente e protegem-na de bactérias e fungos, provocados por fermentações de papas, sementes deterioradas, elevado grau de humidade relativa e calor exagerado que transforma a água dos bebedouros num caldo de culturas bacterianas.

 

 Os Probióticos são constituídos por microrganismos, que sendo administrados às aves através da água ou através das papas, modificam de forma positiva toda a flora acidófila intestinal e actuam como uma barreira defensiva à tentativa de colonização dos mesmos por parte dos gérmenes patogénicos indesejáveis.

 

Estes Probióticos Protectores aquando de infecções víricas, bacterianas e fúngicas, actuam provocando um aumento da acidez, devido à síntese do ácido láctico e criando condições que são desfavoráveis ao desenvolvimento dos gérmens.

Mortes em Canários Mancha preta

 

Podemos ler e ler sobre a "mancha negra" famoso que aparece em pintinhos recém-nascidos e de cabeça segura apenas fez uma verdadeira bagunça. Alguns autores referem que se a doença é causada por protozoários, protozoários do gênero Atoxoplasma, outros dizem coliformes e ultimamente fala-se da possibilidade de que o agente causador é um tipo especial de circovírus. Depois de necropsias muitos patógenos vistos em pintos mortos "ponto negro", por assim dizer de um único funcionário envolvido é um erro.

 

Temos que ficar claro que qualquer agente parasitário, doença viral, por fungos ou bactérias podem causar isso. Estes agentes trabalham por danificar o fígado, vesícula biliar, o qual é submetido a um processo de necrose (morte celular) e autólise resultando no escurecimento do fígado (ponto negro) o que acontece num curto espaço de tempo mais tarde a falência de múltiplos órgãos e fígado subseqüente morte do pombo.

 

 

Depois de agente de diagnóstico veterinário da doença, o tratamento deve tentar combinar antibióticos de amplo espectro, antiprotozoária, antifúngica, multivitaminas e protetores do fígado. Este vai ser maioritariamente um bom número de pintos de afetados. No entanto, se queremos desenvolver esta doença (como muitas vezes é tarde demais), temos de preparar nossas aves antes de produzir com os tratamentos recomendados pelo nosso veterinário de confiança.

 

 

PS: Desde o ano passado estamos usando um aminoácido reidratar as primeiras horas de vida os filhotes nascem com essa doença. Os resultados estão a ser grande nos aviários em que o problema usual.

Colibacilose

 

A colibacilose é uma doença infecciosa, provocada pela Bactéria Escher chia cóli, responsável pelo dizimar dos filhotes, entre o 5º e o 6º dia, que ataca fulcralmente os intestinos, havendo a necessidade de um tratamento cinco (5) dias antes da previsível postura, imunizando-os durante 2 a 3 semanas. Para o efeito deverá utilizar-se um antibiótico que possua a capacidade de prevenir a Colibacilose, Coccidiose, Salmonelose e Micoplasmose, sempre acompanhado de um complexo vitamínico-mineral-aminoácido.

 

Deverá observar-se se o ventre tem manchas escuras nos intestinos e fígado de forma a implementar-se os inerentes tratamentos (Antibiótico + Complexo vitamínico ou Colina), consoante estejamos perante Colibacilose/ Salmonelose ou Hepatite (Gordura saturada no fígado).

 

Quando os reprodutores abanam a cauda ao respirarem e apresentam algumas manchas na zona do fígado estaremos sintomaticamente com um problema hepático, eventualmente solucionável com retirada de sementes pretas (gordas) e administração de Colina e Complexo B ou um complexo polivitamínico durante cinco (5) dias.

 

As formas não patogénicas assim como as patogénicas são eliminadas pelas aves através das fezes. A bactéria muitas vezes existe em estado latente e em geral aparece depois de alguma menor resistência do sistema imunitário do canário.

 

A sintomatologia de tal doença infecciosa materializa-se em

Baixa fertilidade das fêmeas e dificuldade de eclosão dos ovos e crescimento retardado de filhotes;

Emissões poliúricas (excesso de urina);

Dispneias (respiração difícil); febre e espirros; sede intensa

Morte ao final do 5º dia.

 

 TRATAMENTO:

FP 20 /20 – Colibaciloses; Salmoneloses e Micoplasmoses – Como Profilático e prevenção 5 dias antes do início da postura e durante a 1ª semana de vida e aquando da separação dos pais.

TABERNIL CRIA - Associação antibiótica, quimioterápica e vitamínica –utilizado no tratamento de processos infecciosos devidos a microorganismos sensíveis à associação tetraciclina –neomicina -furaltadona, que aparecem especialmente durante os primeiros dias de vida , tais como quadros entéricos, respiratórios, urogenitais e complicações de enfermidades víricas.

THERAPRIM – Tratamento das infecções gastro - intestinais e salmonelose.

COMPLEXO B ou qualquer polivitamínico (concentrado alimentar). Os complexos vitamínicos permitem tratar as avitaminoses resultantes de perturbações a nível intestinal geradas por parasitas, situações infecciosas e ou após tratamentos à base de antibióticos.

 CALCIOCOLINA P – Complemento alimentar para correcção das falhas de nutrição e como medicamento para tratamento das doenças hepáticas e digestivas.

BIOSERINE – Tratamento antibacteriano de largo espectro que combate as enfermidades infecciosas – Colibacilose e salmonelose.

SALMONELOSE

A Salmonelose é uma doença infecciosa provocada por um grupo de bactérias do género Salmonelas, que pertencem à família Enterobacteriaceae, (vivem no intestino, principalmente no cólon), existindo muitos tipos diferentes desses germes. A mortalidade de filhotes através desta doença é devida em grande parte ao baixo pH dos filhotes, isto é, a acidez no estômago é baixa (pH <2), o que potencia a propagação da doença e uma maior vulnerabilidade. Algumas Salmonelas produzem uma enterotoxina semelhante à da cólera e que determina grande fluxo de água e electrólitos, mecanismo principal da diarreia aquosa.

 

TRANSMISSÃO DA DOENÇA:

Transmissão fecal oral – Saída de parasitas pelas fezes e entrada pelo bico;

Transmissão por via respiratória – Inalação de bactérias contidas na poeira ou comida contaminada por penas ou fezes;

Contaminação do embrião face à absorção das bactérias pelos poros da casca do ovo, aquando do choco, ou nascimento de filhotes contaminados;

Contaminação dos filhotes pelos pais aquando da alimentação;

 

MEDIDAS PROFILÁTICAS:

Tratar todas as fêmeas face à potencialidade de contaminação dos ovos e gema;

Tratar os machos reprodutores infectados face à potencial transmissão no acasalamento; os poleiros devem ser colocados de maneira que não possam ser sujos pelas fezes;

Implementar quarentenas nos canários comprados ou cuidados adequados;

Evitar o uso profiláctico e preventivo com antibióticos, porquanto gera resistências quando usados inadequadamente;

 

 

TRATAMENTO: Idêntico ao da Colibacilose.

 

O que fazer?

O que fazer?

O que fazer? "Quando um canário esta encolhido, é um sinal evidente e simples de uma simples indisposição ou doença. Um canário encolhido, com a cabeça debaixo da asa, que dormita durante a maior parte do dia, come pouco ou nada, não canta e está apático, com as penas emaranhadas e a...

Digestivo Fezes e Urinas

Digestivo Fezes e Urina

Doenças que afetam o sistema digestivo, fezes e urina. ANALISANDO OS EXCREMENTOS DE SUA AVE A cor e consistência das fezes nos ajudam a observar a saúde das aves no que se refere ao sistema digestivo. O normal são excrementos constituídos de urina (a parte líquida, não cristalizada),...

Peito Seco

Peito Seco

Vamos entender primeiro oque é o peito seco...pra isso eu vou postar uma matéria bastante esclarecedora. Abraços e qualquer coisa perguntem. PEITO SECO – CAUSA OU CONSEQUÊNCIA? Edson Amorim de Castro Médico Veterinário Levando-se em consideração o fato de que, constantemente, muitos...

Acaro de Traqueia

Acaro de Traqueia

Acaro de Traqueia O Fantasma dos Criadores de Canários   Nomes estranhos como Sternostoma tracheacolum, mais comum, Cytodites nodes ou Psittanyssua e mais uns 30 nomes esquisitos como estes, Não assustam tanto o criador de canários quanto ouvir o simples apelido "ácaro de...

Puleiros

Puleiros

PULEIROS.    CALOSIDADE NOS PÉS Doença muito comum, notadamente nos bicudos. É oriunda da falta de cuidado com os poleiros, bem como da observação adequada do crescimento exagerado das unhas. Com o passar do tempo, se o poleiro não é limpo e desinfetado, torna-se ensebado e...